Conto Porno Incesto – Dando Para o Papai

Conto Porno Incesto – Dando Para o Papai

Cansei de olhar e resolvi parti para a ação, corri para meu quarto e tirei minha calcinha e sutiã e fiquei apenas com minha camisolinha transparente.Corri de volta pro quarto e ele ainda continuava todo esparramado de papo pra cima, dormindo e mostrando o volume daquela ereção deliciosa, me ajeitei em cima da cama devagarzinho e passei uma perna pra cima do quadril dele, roçando com aquela piroca, e a mão por cima do peito dele – fiquei inocentemente com a bundinha pro lado de fora…

-Paizinho, acoorda! (falei enquanto dava beijinhos no pescoço dele)
-Hmmm, me deixa dormir menina chata! (resmungou ele todo brincalhão)
-Não deixo,não! (Subi em cima dele, sinicamente, e minha xotinha, já molhadinha, ficou bem em cima daquela pirouca gostosa) Pode acordando que eu quero ir pra piscina com você paizinho!

Depois que eu subi em cima dele ele me olhou e travou, ficou sem reação.Senti aquela carne grossa e grande pulsar em em baixo da minha xaninha virgem.Ele se levantou todo desconfiado e eu permaneci olhando pra ele ingenuamente.

-Não estou com muita disposição pra piscina não, que tal ir amanhã com sua mãe?
(fiz beicinho pra ele, toda chatiada) – Mas eu quero ir com você!
-Outro dia eu vou tá bom? ( ele falou isso e entrou no banheiro me deixando falar sozinha)

Quando foi umas cinco da tarde minha mãe ligou e disse que só voltaria no próximo fim de semana porque tinha que ficar na casa da minha avó por mais alguns dias e eu achei isso ótimo.

Depois de jantar meu pai ficou no quarto dele trabalhando no computador e como o quarto dele é de frente para o banheiro, portanto qualquer barulho que tivesse no banheiro ele ouviria, principalmente se a porta estivesse aberta… Resolvo tomar um banho e deixo a porta entre aberta, já toda molhada pego o meu velho amigo, o sabonete, e começo a me ensaboar subo em cima da bancada e abro bem as pernas, passo o sabonete em cima da minha buceta, no meu grelinho e imagino aquela piroca gostosa de painho pincelando toda minha xaninha… dou um gemidinho gostoso e fecho os olhinhos, continuo cada vez mais rápido roçando aquele sabonete em minha xotinha virgem, abri o olho bem pouquinho e vi o homem que tinha o cacete que eu queria me olhando pela brecha da porta e novamente fechei os olhos, dei mais um gemido bem gostoso e caprichado e gozei.Desci do balcão e vi que não havia mais ninguém atrás da porta, ainda com as pernas um pouco bambas por ter gozado com meu paizinho me olhando fui terminar meu banho porque não tinha terminado meu plano ainda!

Já de banho tomado, e vestindo apenas a mesma camisolinha sem nada por baixo que com ela hoje cedo, corri para o quarto do meu pai e quando abri ele estava saindo do banheiro dele e da mamãe só de samba canção preta, aposto que tinha acabado de bater uma depois da cena que ele viu no banheiro.Ele me olhou de cima a baixo parando na transparência sobre minha xotinha avermelhada depois daquela intensa siririca.

-Posso ficar aqui com você, não tenho ninguém pra conversar e tudo o que eu tinha que fazer eu já fiz. ( falei essa última parte com ênfase e com um sorrisinho safado no rosto, aposto que ele entendeu )
-Hãn… Eu tenho que trabalhar, é isso, tenho que trabalhar no computador.

Ele estava tentando não cair na tentação porém eu estava conseguida a ter o que queria e ele não ia escapar de mim assim.

-Hmm, que pena. Ta bom então.

Fiz que ia embora e abri a porta e quando ele sentou eu fui pra perto dele.

-Acho que vou ficar aqui mesmo com você, eu posso né? ( ele me olhou como quem fosse dizer que não ai eu fiz um beicinho e pedi por favor )
-Ta, ta, ta certo! Mas fique quietinha ali na cama.

Fiz que sim e sentei na cama.Não demorou nem 2 minutos e eu pulei da cama e apontei pra uma coisa qualquer na tela como se estivesse surpresa e pulei no colo dele.

-Nossa que bonito! O que é isso painho?

Ele ficou meio sem reação mas depois ele pegou na minha cintura e me ajeitou no colo dele, me colocando bem em cima daquela pirocona que já dava seus sinais de vida.Ele estava cedendo.Ele respondeu o que era e eu nem liguei.Ele parou de trabalhar e peguntou se eu queria ver um filme na internet e eu disse que sim e escolhi um.

Mal o filme começou e eu comecei logo a me mexer no colinho de painho e como estava ficando muito excitada acabei gozando em cima daquela piroca gostosa e ela ficou toda babada.Soltei um “Hmmm” bem baixinho e me remexi e a cabeça do pau de papai ficou bem no meu grelinho, ele passou a mão pela minha cintura e calado desceu ela por minhas coxas, subiu minha camisolinha e segurando o pau ele ficou esfregando a pontinha do pau no meu grelinho, desceu mais um pouco, fazendo como se fosse me penetrar mais não penetrava, sentia aquela piroca pulsando quente em mim e acabei gozando mais uma vez.

-Sua safadinha, puxou a sua mãe mesmo.

Se levantou e me levou junto com ele pra cama.Depois de tirar minha camisolinha e me dar vários beijinhos no pescoço, selinhos na boca e nos seios ele me deitou e abriu o máximo as minhas pernas, levantei a cabeça para olhar e como eu sou bem branquinha a minha xotinha tava toda vermelhinha depois daquilo tudo, mas eu queria mais.

-Me come paizinho.
-E você vai aguentar essa tora!?

Olhei pela primeira vez aquela delícia, grande, grosso, com veias saltadas lindas e avermelhado.Estava doidinha pra provar.Sentei e fiquei cara a cara com aquela pirocona.Me deu água na boca.

-Quer mamar é amor?
-Hmm, to louquinha pra chupar essa delícia.
-Então chupa safada.Só tenha cuidado.

Ele podia até pensar que era a primeira vez que chupava uma piroca mais não era, claro que a do meu irmão não se compara a dele.Segurei aquela vara pela base e passei a linguinha na cabeça olhando pra ele, depois dei um beijinho e ele fechou os olhos e soltou um gemido.Abocanhei o máximo que pude e no fina dei uma giradinha com a língua na cabeça e ele me olhou incrédulo, segurou meus cabelos num rabo de cavalo improvisado e ficou fudendo minha boca até eu sentir o gosto da porra dele na descendo pela minha garganta.

Me jogou novamente em cima da cama toda arreganhada e deitada.Levantou meu quadril e começou beijando minhas coxas, descendo cada vez mais … Eu toda molhadinha, indo a loucura.Com as mãos ele separou meus lábios vaginais e com a língua bem babadinha subiu do meu cú até o meu grelinho.

-Aaaaah… que delícia ( agarrei os lénsois e continuei olhando meu paizinho caindo de boca na minha xota )

Ele sugava meu grelinho e brincava com meu cuzinho ao mesmo tempo me levando a loucura.Perto de gozar mais uma vez eu agarrei os cabelos dele e esfreguei ainda mais a cara dele na minha buceta, gemendo que nem uma louca em quanto a língua quente passava pela minha xana. Gozei gostoso na boca dele.

-Hmmm que bonitinho, minha filhinha gozando da boquinha do papai.

Estava em extase, no paraíso, entre as nuvens, no mundo da lua… o que me trouxe ao mundo real foi me ver com as pernas ao redor do quadril de papai e sentir a cabeça daquela piroca em ponto de bala na minha buceta.

-Agora é minha vez. ( falou ele todo sorridente pra mim )
-Pode mandar a ver!!
-Você já ta bem molhadinha, filha, tem certeza que quer isso?

Enquanto ele esperava minha resposta o pau dele continuava se esfregando, pincelando, bulinando minha xotinha prestes a ser descabaçada e eu não estava raciocinando direito porque queri sentir logo quilo tudo dentro do meu buraquinho!

-Me fode logo, paizinho!
-Não precisa falar duas vezes, só não conte isso pra sua mãe viu!

Ahh, se ele soubesse o que eu faço com minha mãe e irmão.Só não conto porque proibido é mais gostoso.Não sei se era porque eu tinha gozado muito e tinha ficado bem molhada mais eu não sentir nada só uma leve dorzinha gostosa quando ele colocou a cabeça.

-Posso colocar mais? Ou ta doendo?
-Mete tudo de uma vez!

Sem pensar duas vezes com um impulso ele socou todo o caralho em mim e eu soltei um grito/gemido, doeu mas eu gostei da dor e segurei com as unhas a bunda de ele e fiquei rebolando e esfregando minha buceta naquele caralho todo que tava dentro de mim, entramos em sincronia. ele socando cada vez mais forte e eu rebolando.

-Vai painho, fode sua filhinha gostosinha.Come minha buceta com teu caralho gostoso.
-Hmmm vou te arrombar todinha sua vagabundinha safada.Vai ficar toda ardida.

Ele deu um tapa na minha cara e continuou metendo bem mais forte e fundo.

-Hmm delícia bate na tua fiha vagabunda, bate vai gostoso.Bate. ( ele continuou me batendo e eu cravando minhas unhas naquela bunda gostosa )
-Gostosa, vou te comer todo dia agora.Deixar você toda arromba.

Gozei no caralho dele.Depois de dar mais uma tapa no meu rosto ele meteu até as bolas e gozou lá no fundo.Foi tanta porra que ficou escorrendo pela minha xotinha, ele passou a mão na minha buceta e levou na minha boca.Enfiou dois dedos babados com meu gozo e a porra dele, uma mistura deliciosa.

Compartilhe nas Rede Sociais!

1 Star2 Stars (+9 rating, 6 votes)
Loading...
Vídeos Relacionados
Deixe um comentário